Blastogênese – 1 dia

1 óvulo, 300 mil espermatozóides;18 horas: ovo ou zigoto com 2 pronúcleos; tamanho do zigoto = 0.1 – 0.15 mm 1 dia pós-ovulação

A fertilização começa quando um espermatozóide penetra um óvulo e termina com a formação do zigoto. É um processo que leva cerca de 24 horas. Um espermatozóide pode sobreviver mais de 48 horas. Ele gasta cerca de 10 horas para “navegar” pelo trato genital feminino, movendo-se através do canal vaginal, cervix, útero e trompas de Falópio, onde a fertilização começa. Dos 300 milhões de espermatozóides que são depositados na vagina, somente 1%, 3 milhões, entram no útero. O próximo passo é a penetração na zona pelúcida, uma membrana espessa que circunda o óvulo. Apenas um espermatozóide necessita se ligar aos receptores protéicos da zona pelúcida, para “disparar” uma reação enzimática que permite a sua passagem. A penetração da zona pelúcida leva cerca de 20 minutos. 11 horas após a fertilização, o óvulo faz a extrusão do 2º corpúsculo polar, com seu excesso de cromossomos. A fusão dos núcleos do espermatozóide e do óvulo marca a formação do zigoto e o fim da fertilização.

A fertilização (junção do óvulo com o espermatozóide) acontece no 1/3 distal da trompa. Cerca de 18 horas após já podemos notar os pronúcleos masculino e feminino dentro do ovo (zigoto).

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Você pode se interessar:

COVID-19-e-a-Medicina-Reprodutiva

COVID-19 e a Medicina Reprodutiva

Covid-19 e a Medicina Reprodutiva – entenda os riscos de engravidar na pandemia A COVID-19 e a medicina reprodutiva nos posiciona a resumir os principais

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana que são importantes marcadores do número de óvulos nos ovários Os 2 testes da reserva ovariana mais realizados atualmente são: