Uso da pílula anticoncepcional pode causar infertilidade?

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

A resposta para essa dúvida frequente entre as mulheres adeptas a este método anticonceptivo é não. O uso dos anticoncepcionais orais hormonais não causa infertilidade. O que acontece é que após o uso contínuo da pílula a mulher pode demorar em média seis meses para conseguir uma gestação natural.

Os anticoncepcionais são eficazes na prevenção da gravidez porque inibem a ovulação. E apesar de a composição hormonal das pílulas poder variar, o mecanismo de ação dessas substâncias é sempre o mesmo: inibição da ovulação associado ao afinamento da camada endometrial (a membrana interna do útero que abriga o bebê na gravidez).

Portanto, as pílulas não prejudicam as funções reprodutivas, que de forma geral voltam ao normal seis meses após a interrupção do uso.

É em decorrência deste período, no qual o uso anterior da pílula ainda pode produzir efeitos, que algumas mulheres que tomaram o anticoncepcional e estão ansiosas para engravidar suspeitam que  uso do medicamento pode ter causado algum problema. Contudo, é um período considerado normal até que o organismo e o ciclo menstrual da mulher se regularizem.

Importante ressaltar que cada mulher responde ao uso do anticoncepcional de uma forma. Algumas engravidam logo após pararem de tomar o medicamento e há outras mulheres que engravidam só depois de um período maior. Se após os seis meses da interrupção do uso da pílula, a mulher notar que seu organismo não voltou ao normal, é ideal que ela consulte um médico especialista para avaliar a situação.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

ovario policistico

Ovários Policísticos (SOMP)

Os ovários policísticos afeta 13% das mulheres em idade reprodutiva SOMP – causa comum de infertilidade Ovários policísticos – SOMP – doença endócrino-metabólica cujas características