Menu

Endometriose – Tratamentos – parte 1

Existem diversas maneiras de tratar a Endometriose. Conheça alguns dos tratamentos mais utilizados:

Medicamentos hormonais

O objetivo do tratamento hormonal é estimular a gravidez ou a menopausa, duas condições naturais conhecidas por inibir a doença. Com ambos os tratamentos, o endométrio normal deixará de ser estimulado e não vai mais crescer durante os ciclos mensais, cessando a menstruação. O crescimento de tecidos endometriais em lugares errados geralmente acaba sendo suprimido.

Contraceptivos orais

Para simular o ambiente hormonal da gravidez, o médico pode prescrever pílulas anticoncepcionais em um padrão diferente. Geralmente toma-se a pílula continuamente, sem fazer as pausas para sangrar. Se houver sangramentos esparsos, a dose pode ser aumentada para duas ou três pílulas por dia, embora o aumento da dose possa causar náuseas, retenção de líquidos e sangramentos vaginais irregulares.

Análogos do GnRH

O análogo do GnRH faz parte da nova classe de hormônios usados para tratar a endometriose. Após algumas semanas de tratamento, o uso provoca a diminuição dos hormônios pituitários que fazem o ovário produzir estrogênio. Os níveis desse hormônio caem como na menopausa, a ovulação não ocorre, o endométrio não cresce e não ocorre a menstruação. Isso resulta num estado denominado “menopausa reversível”. Essas drogas podem causar efeitos colaterais como fogachos, secura vaginal e perda de cálcio nos ossos. A medicação geralmente é administrada pelo período de três a seis meses e pode ser tomada diariamente, em injeções mensais ou na forma de spray nasal. Os cistos, ou endometriomas, também são, geralmente, resistentes ao tratamento com análogos do GnRH.

Progestágenos

Progestágenos são drogas sintéticas semelhantes à progesterona, prescritas em pílulas ou injeções, mas são mais baratos que os outros medicamentos. Os efeitos colaterais incluem retenção de líquido, alterações de humor e sangramentos vaginais irregulares. A forma injetável pode continuar inibindo a fertilidade por tempo indeterminado depois que o tratamento é descontinuado. vizinhos.

Não perca mais informações sobre os tratamentos da endometriose na próxima edição deste boletim!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Diferença entre FIV e ICSI

Diferença entre FIV e ICSI

Conheça, neste artigo, a diferença entre FIV x ICSI As técnicas de reprodução humana assistida são alternativas para casais que apresentam algum problema em engravidar

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas