Talvez você não saiba que…

Abaixo listamos algumas curiosidades sobre a vida dos bebês que talvez você não saiba:

-A criança enxerga com nitidez a partir do terceiro mês e a cor dos olhos normalmente só é definida após o sexto mês.

-As lágrimas, responsáveis pela lavagem e lubrificação dos olhos, só começam a ser produzidas a partir dos dois meses. Antes disso, o bebê realmente chora “a seco”.

-Nesses primeiros 60 dias de vida, o que protege os olhinhos do bebê é o fato de ele passar a maior parte do tempo dormindo.

-O choro dos bebês pode ter diferentes intensidades. O choro baixinho, comparável ao resmungar, pode ter menos de 30 decibéis. Já o choro de altura semelhante a uma conversa de adultos está na faixa dos 70. Um choro muito estridente pode superar os 90 decibéis.

-Em 2007, uma britânica ficou grávida naturalmente e deu à luz um bebê aos 59 anos, tornando-se mãe sem se submeter a tratamentos especializados. Dawn Brooke quebrou o recorde mundial de uma gravidez natural, que era de uma mulher de 57 anos.

-O estrabismo pode ser normal até o final do primeiro semestre de vida

-O teste de gravidez que utiliza o sangue pode ser positivo a partir de sete dias de gestação, ou seja, antes mesmo do atraso da menstruação!

-Com algumas horas de vida o recém-nascido já move a cabeça na direção de fontes sonoras, principalmente as que emitem sons agudos. Daí o fato desta reação ser mais frequente com a voz feminina.

Espero que tenha gostado da sessão “talvez você não saiba que…”

A Origem dos Nomes:

Ken
Origem: Japonês
Significado: Saudável, ideal

Pedro
Origem: Latim
Significado: Rocha, pedra

William
Origem: Teutônico
Significado: Protetor resoluto

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Coronavírus, gestantes e amamentação

Coronavírus, gestantes e amamentação

Neste artigo explicaremos aspectos relevantes da relação entre o coronavírus e gestantes. Há meses estamos passando por uma experiência diferente, mas não incomum: o surgimento