Síndrome dos Ovários Policísticos

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

A palavra cisto é muito utilizada quando o assunto é saúde da mulher. É muito comum ouvirmos que alguma amiga ou pessoa da família está com cisto no útero, na mama ou nos ovários. Neste informativo, vamos nos atentar ao cisto no ovário e à Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) – uma das causas da infertilidade.
Os cistos ovarianos são pequenas bolsas com material líquido ou semissólido que surgem nos ovários e podem ou não prejudicar a produção de hormônios e a fertilidade. A grande maioria dos cistos de ovário é funcional, isto é, aparecem e desaparecem durante um ou dois ciclos menstruais. Cistos que persistem por mais de dois ciclos menstruais, principalmente se forem maiores que 3 cm devem ser investigados para descartarmos processos tumorais ou endometriose nos ovários (endometriomas). Por outro lado, de acordo com a Associação Médica Brasileira, em torno de 5 a 10% das mulheres em idade fértil podem desenvolver a SOP. “A diferença entre cisto de ovário e ovário policístico está no tamanho e no número desses cistos e também no aumento dos ovários entre outros sintomas associados” (vide sintomas), explica Dr. Flávio Garcia de Oliveira, ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana e diretor da Clínica FGO.

Os principais sintomas da Síndrome dos Ovários Policísticos são:

• Irregularidade Menstrual;
• Crescimento excessivo de pelos;
• Hormônios masculinos em nível elevado;
• Acne;
• Aumento de peso.

A maioria dos casos de SOP pode ser tratada com procedimentos simples.

Tratamento e recomendações.

Os casos de infertilidade decorrentes da SOP costumam ser revertidos com medicamentos indutores de ovulação que devem ser administrados primeiramente por via oral (citrato de clomifeno) ou injetável (hormônio folículo estimulante – FSH), no caso de falha do primeiro. Em ambos os casos o acompanhamento da ovulação por ultrassom é fundamental para verificar se o medicamento está realmente induzindo a ovulação e se a resposta da paciente não é excessiva – muitas gestações múltiplas advêm dessas induções de ovulações mal acompanhadas.

Dieta e tratamento dermatológico integram o tratamento da SOP assim como o uso da pílula anticoncepcional para mulheres que não desejam engravidar. A pílula também pode atuar para regular o excesso de hormônios masculinos e melhorar a pele.

Recomendações
Consulte regularmente o ginecologista – no mínimo 1 vez por ano.
Mantenha o peso sob controle.
Mantenha alimentação e hábitos saudáveis.
A SOP é uma das principais causas de infertilidade, mas o tratamento é relativamente simples.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Coronavírus, gestantes e amamentação

Coronavírus, gestantes e amamentação

Neste artigo explicaremos aspectos relevantes da relação entre o coronavírus e gestantes. Há meses estamos passando por uma experiência diferente, mas não incomum: o surgimento

Sexo na Gravidez

Sexo na Gravidez

Neste artigo iremos esclarecer as principais dúvidas sobre sexo na gravidez É comum que existam dúvidas sobre a prática de sexo durante a gravidez. Acelera

Pré-Eclâmpsia e Eclâmpsia

Pré-eclâmpsia e Eclâmpsia

Neste artigo falaremos sobre pré-eclâmpsia, eclâmpsia, seus sintomas e possibilidades de tratamento Durante a gravidez a mulher carrega dentro do corpo um ser humano em

Mitos e Verdades Sobre Gestação Gemelar

Gestação Gemelar: Mitos e Verdades

Você verá nesse artigo alguns esclarecimentos sobre gestação gemelar É normal que uma gestação gemelar, seja de univitelinos ou bivitelinos, venha acompanhada de dúvidas e