Menu

Ovodoação. Como funciona?

Dr. Flávio Garcia de Oliveira


No Brasil, esse procedimento não possui fins comerciais ou lucrativos, a doadora é anônima, a aparência da doadora e da receptora deve ser semelhante e o tipo sanguíneo deve ser compatível. Ainda, deve-se evitar que uma doadora produza duas gestações de sexos diferentes em uma área de até 1 milhão de habitantes.

Perfil paciente doadora:

ovodoação como funciona

A paciente doadora irá utilizar medicações com o objetivo de estimular o crescimento dos óvulos. Esse processo é acompanhado pela ultrassonografia transvaginal. Quando os óvulos atingem um tamanho adequado a aspiração será realizada (em média 18mm de diâmetro). O procedimento de aspiração deve ser realizado em clínica apropriada, a paciente será submetida a uma sedação e a coleta é feita com uma agulha fina via vaginal. O material aspirado na agulha é analisado pelo embriologista a fim de verificar a existência e a quantidade de óvulos. Estes óvulos serão fertilizados em laboratório com os espermatozóides do parceiro da receptora e, de maneira geral, originarão embriões. A paciente receptora fará um preparo da camada interna do útero para receber o embrião, este preparo é realizado com estrogênio e progesterona e deve ser acompanhado pela ultrassonografia, garantindo assim, condições ideais para a nidação (fixação do embrião no útero). Após a doação de óvulos, as pacientes doadoras poderão engravidar normalmente nos próximos ciclos menstruais. Isso porque, durante cada ciclo menstrual, apenas uma parte dos óvulos é recrutada para resultar em ovulação, mesmo nos ciclos em que a paciente utiliza medicação para induzir a ovulação, captando assim, os óvulos que iriam ser descartados naquele ciclo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Diferença entre FIV e ICSI

Diferença entre FIV e ICSI

Conheça, neste artigo, a diferença entre FIV x ICSI As técnicas de reprodução humana assistida são alternativas para casais que apresentam algum problema em engravidar

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas