O que é Indução da Ovulação?

O que é?

A indução à ovulação, popularmente conhecido como coito programado, consiste no acompanhamento médico no monitoramento da ovulação, para que a partir do cálculo preciso do período fértil da mulher sejam programadas as relações sexuais, evitando possíveis obstáculos para a fecundação.

É um tratamento onde ocorre a indução dos óvulos via medicamento e monitoramento ultrassonográfico a cada dois ou três dias, com a finalidade de acompanhar o desenvolvimento dos folículos. Assim que eles atingirem o tamanho ideal, o casal é orientado a ter relações sexuais com mais frequência, é uma técnica que busca aumentar chances normais de gravidez. É um tratamento indicado a casais jovens sem problemas visíveis de fertilidade, geralmente recomendado antes da inseminação artificial.

Quais exames são necessários?

Vários exames serão solicitados como morfológico do aparelho reprodutor, hormonal, cariótipo, espermograma e ultrassonografia e cada caso é analisado individualmente antes de iniciar o tratamento.

O Tratamento

O tratamento de indução da ovulação se inicia no segundo, terceiro e às vezes no quarto dia do ciclo menstrual, pois é nessa fase que avaliamos a contagem de folículos nos ovários, bem como a presença de algum fator que pode impedir uma boa evolução do ciclo. Neste primeiro ultrassom o ovário deverá apresentar apenas pequenos cistos medindo no máximo 6-10 mm, os chamados de folículos antrais. Eles contêm os óvulos, que sairão na época da ovulação.

Através de acompanhamento ultrassonográfico, o médico observará o crescimento dos folículos que devem aumentar de tamanho e assim que alcançarem um diâmetro médio de 17-22 mm. Então, nessa fase, é aplicada uma medicação chamada gonadotrofina coriônica (hCG), que tem como objetivo promover a maturação final do óvulo e a sua saída do ovário (ovulação). Após esta etapa, o óvulo liberado é capturado pelas tubas e, no interior das mesmas é fertilizado pelos espermatozoides oriundos de uma relação sexual normal e programada.

Quantas vezes posso tentar o coito programado?

A chance de um casal engravidar por meio do coito programado, se a mulher tem tubas permeáveis e normais e se o marido possui sêmen sem alterações, varia de 13 a 18% e pode ser alterada devido a diversos fatores, principalmente a idade da mulher.

Após 3 tentativas de coito programado sem sucesso, o especialista em reprodução humana indicará quando é preciso partir para outras opções de tratamento de fertilidade, de acordo com cada caso.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Perda recorrente da gravidez (RPL)

O que é perda recorrente da gravidez – ou aborto de repetição (RPL)? Perda recorrente da gravidez (em inglês RPL), também chamado de aborto de

ovario policistico

Ovários Policísticos (SOMP)

Os ovários policísticos afeta 13% das mulheres em idade reprodutiva SOMP – causa comum de infertilidade Ovários policísticos – SOMP – doença endócrino-metabólica cujas características