Menu

Miomas Uterinos e Fertilidade – Tratamentos

Na maioria dos casos os miomas não exigem tratamento, mas se estiverem causando infertilidade, existem alguns procedimentos que podem resolver o problema.

Hoje há várias opções de cirurgia, mas o tamanho e a localização dos miomas é que determinam o procedimento mais adequado.

Miomectomia

A remoção apenas dos miomas, sem a retirada do útero, é chamada de miomectomia. É preciso considerar vários fatores antes de optar por este procedimento, já que existe o risco dos miomas reincidirem ou da cirurgia causar aderências que comprometam a fertilidade. Uma histerossalpingografia ou uma laparoscopia podem ser necessárias para avaliar complicações pós-operatórias.
Os miomas de tamanho menor podem ser retirados por meio de técnicas menos invasivas, como histeroscopia ou laparoscopia. Miomas múltiplos, grandes demais ou difíceis de serem manuseados requerem uma laparotomia.
Operação por histeroscopia
Pequenos miomas submucosos (presentes dentro da cavidade uterina) podem ser removidos com a histeroscopia. O médico insere um histeroscópio pelo canal cervical até o útero e instrumentos que passam pelo canal do histeroscópio retiram os miomas. Em geral a mulher pode voltar para suas atividades em dois dias. Neste tipo de operação raramente acontecem complicações.

Operação por laparoscopia

Em alguns casos, a laparoscopia pode ser usada para remover miomas que estejam na parte de fora da parede do útero. Durante o procedimento, um laparoscópio é inserido por uma pequena incisão próxima ao umbigo e duas pequenas incisões perto da virilha e instrumentos cirúrgicos especiais retiram os miomas. O tempo de recuperação é de uma semana.
Duas novas técnicas, denominadas miólise e embolização, em que os miomas são destruídos por eletrocirurgia ou por obstrução de sua circulação sanguínea, estão sendo estudadas. É possível que no futuro elas sejam alternativas para o tratamento, substituindo a miomectomia ou a histerectomia.

Operação por laparotomia

Durante a laparotomia, o médico faz uma incisão na parede do abdome para remover os miomas do útero. São necessárias de quatro a seis semanas para a recuperação completa. Depois que se faz a cirurgia, é preferível que a mulher passe por uma cesariana caso tenha filhos, pois a parede muscular do útero pode se enfraquecer com a retirada das miomas.

Histerectomia

Quando os miomas são muito grandes e sintomáticos e a mulher não pensa em ter filhos, a retirada cirúrgica do útero pode ser indicada. A histerectomia pode ser vaginal, ou seja, a remoção é feita pela vagina, ou pode ser feita por laparotomia, via abdominal. O tempo de recuperação pode variar de duas a seis semanas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas

Cálculo de Ovulação

Técnicas para cálculo de ovulação

Cálculo de ovulação: conheça algumas técnicas para aumentar as chances de engravidar Para a ciência, um casal é considerado infértil quando, depois de um ano