Menu

A Família e a Infertilidade: Como lidar com as perguntas e com a pressão para engravidar

Como a dinâmica familiar pode impactar a infertilidade? Como podemos ajudar a família a lidar com as questões de infertilidade?

A infertilidade é amplamente reconhecida como uma crise para os casais afetados, embora não seja assim visualizada pelos familiares e amigos. No entanto, a ausência de filhos é uma crise que pode provocar tensão no ambiente familiar, ao modificar as comunicações e interações entre os indivíduos. Estamos lidando com “perdas invisíveis”, como abortos, tratamentos médicos inacessíveis e que não deram certo ou adoções que deram errado. São questões que podem ser encaradas de uma forma equivocada por cada um dos membros da família que circunda o casal infértil.
Questões de família, invejas e ressentimentos podem “ressurgir das cinzas”.

Dificuldades de outros familiares como a doença dos pais ou a gravidez de um irmão, podem ter prioridade sobre as dificuldades de engravidar, fazendo com que o casal infértil sinta-se isolado e desamparado. A falta de reconhecimento das “perdas” associadas à infertilidade pode comprometer as interações familiares, especialmente se os membros da família deixam transparecer reações negativas como a culpa, a negação ou a fuga. No entanto, a experiência familiar da infertilidade tem potencial para ensinar e aprender o que há de melhor no relacionamento familiar, promovendo o crescimento e o bem-estar de todos os membros.

Dicas para os familiares lidarem com o casal infértil:

1 – reconheça a infertilidade como crise;

2 – seja sensível ao estresse emocional do casal;

3 – pergunte ao casal como você pode ajudar;

4 – realce a importância do casal para a família;

5 – sempre mantenha as linhas de comunicação abertas; 6 – respeite o limite de privacidade do casal.

Dicas para os casais inférteis lidarem com os familiares:

1 – reconheça que pais e irmãos, com freqüência, não sabem reconhecer o que é infertilidade e quais são seus custos emocionais;

2 – seja sensível aos pais, pois eles podem sentir culpa pela sua infertilidade;

3 – não deixe de participar e dar apoio aos membros de sua família, apesar de sua crise;

4 – mantenha as linhas de comunicação abertas, principalmente com os entes que realmente te ajudam nos momentos mais difíceis;

5 – informe seus limites aos seus familiares;

6 – se sua família não te oferece apoio, procure os amigos que possam fazê-lo.
Vocês bem sabem que família não se escolhe, mas amigos sim – nós os escolhemos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email