Infertilidade: O Fator Uterino

Conheça mais sobre o fator uterino da infertilidade

O útero é o órgão mais importante para a reprodução. É nele que ocorre a migração dos espermas, a implantação e o desenvolvimento do feto. Alterações no fator uterino que atrapalhem qualquer uma destas fases podem impedir a gravidez.

Um raio-x especial chamado histerosalpingografia (HSG) pode revelar problemas, como defeitos na parte interna do útero ou nas trompas de falópio. O exame é feito depois que a menstruação termina e antes da ovulação. Um contraste é injetado pelo canal cervical e mostra eventuais tecidos fibrosos, pólipos ou uma cavidade uterina malformada.

Esses problemas são detectados em cerca de 5% das mulheres inférteis e podem atrapalhar a implantação do embrião no útero ou aumentar as chances de aborto.

Dependendo do resultado da HSG pode ser necessário fazer uma histeroscopia, que é uma endoscopia da cavidade uterina. Através dela podemos detectar e tratar doenças como miomas, pólipos e aderências intra-uterinas, e também inflamação da mucosa uterina, chamada de endometrite.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

ovario policistico

Ovários Policísticos (SOMP)

Os ovários policísticos afeta 13% das mulheres em idade reprodutiva SOMP – causa comum de infertilidade Ovários policísticos – SOMP – doença endócrino-metabólica cujas características