Menu

Idade do óvulo. Quando devo me preocupar?

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

Quando as mulheres ainda estão na barriga de suas mães, em torno da 20ª semana de gestação, todas as células tronco produtoras de óvulos – 6 a 7 milhões – se transformam em óvulos. A partir desse momento inicia-se no ovário um processo de morte natural dos óvulos (apoptose). É um fenômeno que reduz o número de óvulos com o passar do tempo:

Idade do óvulo. Quando devo me preocupar? - 1

Outro fato importante se relaciona com a qualidade do óvulo. A mulher não produz novos óvulos, apenas segue gastando aqueles do estoque inicial. Os óvulos produzidos intra-útero permane- cem em estado de repouso até o momento em que serão utilizados na ovulação e fertilização. Desse modo, uma mulher com 35 anos fornece óvulos com essa mesma idade que, além de diminuir em quantidade, também perdem qualidade à medida que “envelhecem” junto com a mulher.

A partir da puberdade e primeira menstruação, a mulher inicia seus ciclos de ovulação. A cada mês, para que a mulher ovule um único óvulo, são recrutados 800 a 1000 óvulos, ou seja, um em cada 800 a 1000 sobrevive para ovular e fertilizar. Sendo assim, pensando numa vida fértil entre os 15 e 45 anos, apenas 300 a 400 óvulos de todo aquele estoque inicial serão realmente utiliza- dos, o restante será descartado. Isso explica porque as pacientes de 40 anos ou mais não respondem devidamente à estimulação ovariana, e geram óvulos em número cada vez menor e com qualidade inferior para fertilização, comparado com pacientes abaixo dos 35 anos de idade.

Porém, algumas pacientes mais jovens também podem apresentar o mesmo problema (meno- pausa precoce). Alguns fatores (veja abaixo) aumentam a chance da menopausa precoce apare- cer, nesses casos está indicada a doação de óvulos: 

Idade do óvulo. Quando devo me preocupar? -2
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas

Cálculo de Ovulação

Técnicas para cálculo de ovulação

Cálculo de ovulação: conheça algumas técnicas para aumentar as chances de engravidar Para a ciência, um casal é considerado infértil quando, depois de um ano