Gestante: saiba como se proteger do Zika vírus

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

O surto de microcefalia no Brasil foi relacionado pelo Ministério da Saúde ao vírus Zika, que é transmitido pela picada do mesmo vetor da dengue e da chikungunya, o Aedes aegypti.

De acordo com o Ministério da Saúde, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez. Mas o cuidado para evitar o contato com o mosquito Aedes aegypti deve prevalecer por toda a gestação.

É importante que as gestantes reforcem as medidas de prevenção ao mosquito, com o uso de repelentes indicados para o período de gestação, uso de roupas de manga comprida, além de evitar o acúmulo de água parada em casa ou no trabalho.

Um pré-natal qualificado, com todos os exames previstos nesta fase, é também de extrema importância. As gestantes devem relatar os seus médicos quaisquer alterações que percebam durante a gestação, e consultá-los antes de fazer uma viagem, independente do destino.

As mulheres que planejam engravidar devem conversar com a equipe médica de sua confiança. Importante lembrar que não há uma recomendação do Ministério da Saúde para evitar a gravidez. A decisão de uma gestação é individual de cada mulher e sua família.

Cuidados para proteger-se das picadas de insetos durante a gestação:

– Evite horários e lugares com presença de mosquitos;

– Sempre que possível utilize roupas que protejam partes expostas do corpo;

– Consulte o médico sobre o uso de repelentes e verifique atentamente no rótulo as orientações quanto à concentração e frequência de uso recomendada para gestantes;

– Permaneça, principalmente no período entre o anoitecer e o amanhecer, em locais com barreiras para entrada de insetos como: telas de proteção, mosquiteiros, ar-condicionado ou outras disponíveis.

– Se houver qualquer alteração no seu estado de saúde, principalmente no período até o 4º mês de gestação, ou na persistência de doença pré-existente nessa fase, comunique o fato aos profissionais de saúde para que tomem as devidas providências para acompanhamento da gestação.

NOTA IMPORTANTE PARA AS GRÁVIDAS

Informações de fontes e professores ligados à Universidade de São Paulo notam que a grande maioria dos casos de microcefalia estão relacionados ao contágio da mãe pelo vírus Zika antes de 18 semanas de gestação. Assim, salientamos a importância da realização do acompanhamento de ultrassonografia nos primeiros meses de gestação (o já indicado Morfológico do 1º trimestre – realizado com 12 semanas de gestação) e a reavaliação do bebê na 20ª semana de gravidez (Morfológico do 2º trimestre). Acreditamos que o diagnóstico da grande maioria dos casos de microcefalia é realizado nesse período gestacional.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Coronavírus, gestantes e amamentação

Coronavírus, gestantes e amamentação

Neste artigo explicaremos aspectos relevantes da relação entre o coronavírus e gestantes. Há meses estamos passando por uma experiência diferente, mas não incomum: o surgimento

Sexo na Gravidez

Sexo na Gravidez

Neste artigo iremos esclarecer as principais dúvidas sobre sexo na gravidez É comum que existam dúvidas sobre a prática de sexo durante a gravidez. Acelera

Pré-Eclâmpsia e Eclâmpsia

Pré-eclâmpsia e Eclâmpsia

Neste artigo falaremos sobre pré-eclâmpsia, eclâmpsia, seus sintomas e possibilidades de tratamento Durante a gravidez a mulher carrega dentro do corpo um ser humano em

Mitos e Verdades Sobre Gestação Gemelar

Gestação Gemelar: Mitos e Verdades

Você verá nesse artigo alguns esclarecimentos sobre gestação gemelar É normal que uma gestação gemelar, seja de univitelinos ou bivitelinos, venha acompanhada de dúvidas e