Menu

Espermograma. Saiba como analisar e quando se preocupar.

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

A análise do sêmen é geralmente feita em um laboratório especializado. O homem colhe o sêmen em um recipiente adequado. O mesmo deve então ser analisado dentro de algumas horas (2-3 horas), para resultados mais precisos.

Os seguintes parâmetros são avaliados:

Volume total

O normal é entre 2 e 5 mililitros. Volumes muito baixos indicam problemas nas vesículas seminais ou problemas com a próstata.

Quantidade de esperma (concentração)

De 15 a 300 milhões é a variação normal para o número de espermatozóides por mililitro. Contagens abaixo de 15 milhões são consideradas inadequadas, contagens de 20 milhões ou mais pode ser considerado adequados se a motilidade e morfologia forem normais.

Motilidade e Velocidade

Dois aspectos da motilidade serão avaliados:

– O número de células móveis. (pelo menos 50% devem ser ativos)

– A qualidade do movimento dos espermatozoides. (pelo menos 25% de lineares rápidos)

Kruger (estrita) teste de morfologia (estudo da forma)

Examina a forma e tamanho da cabeça do espermatozóide. Os resultados normais são quando 14% ou mais dos espermatozoides possuem cabeças com formas normais. Homens com menos de 4% de espermatozóides com forma normal tem problemas significativos de infertilidade.

Liquefação

Estará normal quando o sêmen se transforma imediatamente em gel que se liquefaz em até 20 minutos. Quando existe problemas para coagular e em seguida liquefazer pode indicar um problema com as vesículas seminais.

Frutose Seminal

Se nenhuma frutose estiver presente, pode indicar ausência congênita dos vasos deferentes ou vesículas seminais ou ainda obstrução do ducto ejaculatório.

Culturas

O médico pode examinar o esperma e/ou a secreção uretral para a presença de doenças sexualmente transmissíveis ou outras bactérias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Diferença entre FIV e ICSI

Diferença entre FIV e ICSI

Conheça, neste artigo, a diferença entre FIV x ICSI As técnicas de reprodução humana assistida são alternativas para casais que apresentam algum problema em engravidar

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas