Menu

Endometriose e Fertilidade

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

A endometriose é uma doença comum entre as mulheres em idade reprodutiva. Ela acontece quando o tecido endometrial, que reveste a camada interna do útero, cresce fora da cavidade uterina. Esse tecido fora de lugar pode se implantar e crescer em qualquer área da cavidade abdominal ou, raramente, em locais mais distantes como a área do umbigo ou dos pulmões. O tecido pode crescer em pequenos pedaços, chamados de “implantes”, em “nódulos” mais espessos e penetrantes ou formar coleções líquidas (cistos) nos ovários, chamados de “endometriomas”.

A endometriose é imprevisível. Algumas mulheres têm alguns implantes isolados que nunca crescem, mas há casos em que a doença pode se espalhar por toda a região pélvica. A endometriose irrita os tecidos em volta e pode produzir cicatrizes em forma de “teias”, que são chamadas de “aderências”. Esse tecido cicatrizado pode cobrir qualquer órgão da pelve; às vezes recobre inteiramente todos os órgãos pélvicos.

A endometriose reage aos hormônios ovarianos mais ou menos do mesmo modo que o endométrio. Por influência do estrógeno e da progesterona, os tecidos fora de lugar produzem as mesmas substâncias, incluindo as prostaglandinas. Quando os níveis dos hormônios caem, os tecidos podem sangrar. Diferentemente do endométrio normal, que se desprende formando o fluxo menstrual, esse sangue dos tecidos fora de lugar não tem como sair, o que provoca irritação, inflamação e aderências nos tecidos vizinhos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Miomas Intramurais

Os miomas intramurais são uma espécie de tumor benigno que se instalam e crescem nas paredes internas do útero. Na maioria dos casos não apresentam

Leia Mais »

Sinéquias Uterinas

A decisão de ter um filho é muito importante, porém muitas vezes surgem empecilhos na realização desse sonho e alguns casais enfrentam dificuldades para engravidar.

Leia Mais »