Conhecendo e estimulando os cinco sentidos do bebê

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

Desde o início de sua vida, o recém-nascido já possui todas as partes responsáveis por seus cinco sentidos – audição, olfato, paladar, tato e visão -, ainda que estejam em formação. É possível explorar esses sentidos logo nos primeiros momentos de vida, quando o bebê entra em contato com a mãe e sente seu cheiro, voz e toque. A partir daí, milhares de informações são captadas e armazenadas pelo cérebro do pequenino. E estimular essas percepções é extremamente benéfico para ele.

Não é estranho que o bebê se acalme ao ouvir canções de ninar ou ter contato com o seio materno. Se a criança é sadia, ela já nasce com os cinco sentidos preparados para transportar as informações captadas até o sistema nervoso central. É assim que ela cria vínculos com o que está ao seu redor e começa a compreender o mundo. Por isso, os pais devem conhecer os sentidos do baixinho desde cedo, para que ocorra incentivo à interação criança-espaço. Assim fica fácil colaborar com as novas experiências do bebê.

Funcionamento dos sentidos e maneiras de estímulo

Entenda como os sentidos se desenvolvem no bebê e o que fazer para estimulá-los:

Tato – É um dos primeiros sentidos a se desenvolver, sendo essencial para a comunicação do bebê. O toque conforta, acalma e incentiva. Para estimular o sentido nos bebês, vale dar muito colo, amamentar sem medo e com o maior contato possível entre a pele da mãe e a do bebê, massagear o corpinho do pequenino com movimentos suaves e carregá-lo nos braços por diferentes ambientes.

Olfato – Ao nascer, o bebê já é capaz de distinguir odores e fica muito ligado ao cheiro da mãe. Diferentes aromas podem deixar o pequeno tranquilo e confortável, por isso um bom incentivo é leva-lo ao jardim, ao parque e ao campo. Cheirar alimentos é estimulante para o apetite e também deve ser apoiado. Perfumes fortes, produtos de limpeza e cheiros agressivos devem ser mantidos distantes do bebê. Fumaça de cigarros, nem pensar.

Paladar – Esse sentido não é tão desenvolvido durante os seis primeiros meses do bebê (fase de amamentação). Após esse período, a criança já consegue reconhecer e diferenciar os sabores, apurando seu paladar aos poucos. Os pais devem introduzir alimentos variados e adequados a cada fase de vida do filho. Sucos de frutas e papinhas são saudáveis para os mais novos.

Visão – Um recém-nascido só enxerga bem a uma distância de poucos centímetros. Após algumas semanas de vida, a formação da retina avança e é possível ao bebê fixar o olhar em objetos, por exemplo. Para estimular a visão do bebê, é fundamental apresentar cores (as fortes e contrastantes dão mais resultados), mostrar objetos chamativos e posicioná-lo em diferentes ângulos.

Audição – Como o bebê já consegue escutar antes mesmo de sair da barriga da mãe, esse sentido é muito aguçado e importante. É preciso estar atento aos barulhos aos quais o pequeno está submetido, pois o ouvido é uma estrutura delicada. Evitar sons muito altos faz parte desses cuidados. Para ajudar o bebê a explorar sua audição, falar, ler histórias e cantar é eficaz e calmante. Repetir sons que ele faz incentiva o diálogo e introduzir novas palavras é igualmente importante. E a música pode ser uma grande aliada desse sentido: ouça com o pequeno sempre que puder!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Causas menos conhecidas da infertilidade

Causas menos conhecidas da infertilidade

Conheça algumas causas menos conhecidas da infertilidade feminina e masculina Quando a infertilidade ocorre, hipóteses sobre as possíveis causas são levantadas pelos médicos para, em

Exercícios Físicos Seguros para Gestantes

Exercícios físicos para gestantes

Algumas dicas sobre exercícios físicos seguros para gestantes Uma rotina equilibrada de exercícios físicos durante a gestação auxilia na prevenção de diabetes e pré-eclâmpsia, além