Como será o desenvolvimento do bebê

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

O desenvolvimento do bebê pode ser dividido em duas fases muito importantes do ponto de vista da intensidade de crescimento e da formação e amadurecimento dos sistemas e órgãos.

O período embrionário, que corresponde às primeiras nove semanas a partir do dia da concepção, é aquele em que todos os órgãos e sistemas se formam (organogênese). Nessa fase o bebê é chamado de embrião. É um período de intensa proliferação de células. Só para termos uma ideia, o bebê, que começou a se desenvolver a partir de duas células, chega ao final da quarta semana com milhões delas.
Essa é também a época de maior vulnerabilidade aos agentes teratogênicos – substâncias químicas ou meios físicos e biológicos causadores de malformações. Nesse período, a gestante deve tomar cuidados para não se expor a raios X, como, por exemplo no dentista; deve evitar a ingestão de substâncias ou remédios sabidamente provocadores dessas malformações, bem como deve evitar contato com doenças do tipo rubéola, toxoplasmose etc., também causadoras de malformações ao bebê.

O período fetal inicia-se a partir da 10ª semana pós-concepção e vai até o nascimento. Nessa etapa o bebê será chamado de feto e os órgãos já formados sofrerão um processo de crescimento e amadurecimento até se apresentarem em plenas condições de funcionamento, no final da gestação. De uma maneira geral, o bebê estará pronto para vir ao mundo com 40 semanas. Mas esse período varia entre 37 e 42 semanas.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

endometriose e congelamento de óvulos

Endometriose e congelamento de óvulos

Endometriose e congelamento de óvulos – vitrificação de oócitos e preservação da fertilidade por razões médicas diferentes do câncer Endometriose e congelamento de óvulos –

A vitrificação de óvulos

A vitrificação de óvulos

A vitrificação de óvulos e a preservação da fertilidade por razões médicas e não médicas – uma série de 4 posts Siga os nossos próximos

COVID-19-e-a-Medicina-Reprodutiva

COVID-19 e a Medicina Reprodutiva

Covid-19 e a Medicina Reprodutiva – entenda os riscos de engravidar na pandemia A COVID-19 e a medicina reprodutiva nos posiciona a resumir os principais

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana que são importantes marcadores do número de óvulos nos ovários Os 2 testes da reserva ovariana mais realizados atualmente são: