Casos de Beta hCG falso negativo

Dr. Flávio Garcia de Oliveira15/09/2016 14h31

A principal causa de Beta hCG falso negativo é um exame feito antes do tempo certo. Algumas pessoas ficam ansiosas por terem tido relações sexuais sem nenhum tipo de método contraceptivo e faz o teste de gravidez poucos dias depois, antes mesmo qualquer atraso no ciclo menstrual. Se estiver grávida, é provável que o embrião ainda nem tenha chegado ao útero. Se ele ainda não se implantou, não há como haver Beta hCG presente na corrente sanguínea da mãe.

Os exames mais modernos conseguem detectar aumento do Beta hCG com apenas 1 dia de atraso menstrual. Porém, para diminuir o risco de falso negativo, indicamos a realização do exame no mínimo com uma semana de atraso na menstruação. Lembre-se que não se pode excluir totalmente uma gestação se o exame negativo tiver sido feito com menos de 1 semana de atraso da menstruação. Diferentemente, um exame negativo feito com mais de duas semanas de atraso menstrual torna a chance muito baixa.

Os números de Beta hCG na urina são mais baixos que no sangue, portanto, o risco de falso negativo é maior neste tipo de exame.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Perda recorrente da gravidez (RPL)

O que é perda recorrente da gravidez – ou aborto de repetição (RPL)? Perda recorrente da gravidez (em inglês RPL), também chamado de aborto de

ovario policistico

Ovários Policísticos (SOMP)

Os ovários policísticos afeta 13% das mulheres em idade reprodutiva SOMP – causa comum de infertilidade Ovários policísticos – SOMP – doença endócrino-metabólica cujas características