As principais causas da infertilidade masculina

Durante séculos, quando um casal tinha dificuldades para engravidar, era a mulher que era responsabilizada. Esse comportamento, fruto da estrutura patriarcal da sociedade, começa a ser revisto e os problemas masculinos de fertilidade, aos poucos, deixam de ser tabu e passam a ser levados em consideração quando casais enfrentam problemas de fertilidade.

Há estimativas de que em um terço das situações que envolvem infertilidade conjugal, é o homem que apresenta algum tipo de disfunção no sistema reprodutor. O outro terço corresponde aos problemas femininos de fertilidade e o terço final são casos em que ambos têm alguma espécie de distúrbio reprodutivo.

Os problemas masculinos de fertilidade podem estar relacionados com dificuldades em ejacular, ter e manter ereções, produção insuficiente de espermatozoides e outros fatores influenciados por causas externas como tabagismo e uso de drogas.

Baixa produção de espermatozoides:

A averiguação dessa possível causa é feita com o auxílio de um exame chamado espermograma. Nele é identificado o número de espermatozoides que o indivíduo ejacula e a qualidade deles.

Um homem saudável ejacula em média 20 milhões de espermatozoides a cada mililitro de sêmen e metade deles com movimentação suficiente para chegarem às trompas e encontrar os óvulos.

Portanto, a causa principal dos problemas masculinos de fertilidade está relacionada à produção deficiente de espermatozoides que, por sua vez, pode ter diversos motivos e agravantes que vão desde alterações hormonais a processos inflamatórios e infecções.

Uso de medicamentos e outras drogas:

Existem certos medicamentos que podem prejudicar o funcionamento do sistema reprodutor masculino, como aqueles usados para combater fungos, hipertensão, gastrites e úlceras. A finasterida, indicada para problemas de queda de cabelo também influencia de forma negativa na produção de gametas, que pode ser potencializada caso o paciente apresente outras condições consideradas como fatores de risco para infertilidade, tais como varicocele e obesidade. É válido perguntar aos médicos se os medicamentos receitados possuem efeitos colaterais que possam vir a comprometer a fertilidade.

Outro aspecto a ser ressaltado é o uso abusivo de álcool, cocaína e maconha, substâncias que têm comprovadamente efeitos nocivos à formação dos espermatozoides.

Os anabolizantes são outro gatilho para problemas masculinos de fertilidade. Taxas elevadas de testosterona no organismo comprometem o funcionamento dos testículos e a produção dos espermatozoides como consequência do bloqueio da hipófise (glândula secretora de hormônios que controlam o funcionamento de outras glândulas do corpo humano). Em um quinto dos casos essa interrupção é irreversível.

Praticar sexo sem proteção é mais um motivo que pode deixar o homem impossibilitado de ter filhos, por causa das complicações decorrentes das doenças sexualmente transmissíveis..

Varicocele:

A ocorrência de varicocele, que são varizes no cordão espermático, faz com que a temperatura dentro dos testículos e da bolsa escrotal fique acima dos padrões normais.

Essa alteração pode prejudicar bastante a qualidade dos espermatozoides e, em 40% dos casos, a varicocele pode levar à infertilidade.

Obesidade:

Sobrepeso e obesidade também são inimigos da saúde do sistema reprodutor. Essas condições físicas diminuem de maneira considerável o número de gametas produzidos pelo organismo.

Estresse e ansiedade constam na lista de possíveis causadores para baixa fertilidade masculina.

Tabagismo:

Dos hábitos que afetam a taxa de fertilidade, o tabagismo tem lugar de destaque.

Fumar reduz a qualidade do sêmen, prejudica a morfologia e motilidade dos espermatozoides, além de diminuir a concentração dos gametas no esperma. Provoca alterações, inclusive, nos níveis hormonais dos indivíduos fumantes.

É preponderante, para os homens que possuem espermatozoides de baixa qualidade e histórico familiar de infertilidade, abandonar o hábito de fumar para que possam almejar melhorias no quadro de fertilidade.

Os tratamentos:

Antes de mais nada, é indispensável um diagnóstico apurado da causa da infertilidade.

Em muitas situações, tratamentos hormonais ou pequenas intervenções cirúrgicas podem solucionar os problemas masculinos de fertilidade.

Para casos de maior complexidade, existem as técnicas de reprodução assistida, grandes aliadas para aqueles que buscam realizar o sonho de ter filhos.

Caso tenha dúvidas, ou suspeitas de problemas de fertilidade, entre em contato conosco, teremos satisfação em ajudar no que for preciso.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

As Fases do Leite Materno

As Fases do Leite Materno

Neste artigo você pode compreender melhor as fases do leite materno A maioria das pessoas sabe dos múltiplos benefícios da amamentação, que incluem o estímulo

O Maravilhoso Clitóris

O Maravilhoso Clitóris

Conheça nesse artigo as possibilidades e vantagens de explorar o clitóris. As mulheres possuem em seu corpo o único órgão feito exclusivamente para o prazer.

Gravidez após os 40 anos

Gravidez após os 40 anos

Conheça mais sobre os detalhes da gravidez depois dos 40 anos Nas últimas décadas o papel da mulher na sociedade mudou de maneira considerável. Os