Menu

Achando tempo para a vida social

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

Ter um filho não é razão para romper vínculos sociais. Apesar das melhores intenções, muitos casais que têm um bebê são raramente (ou nunca) vistos pelos amigos. Eles parecem viver num constante estado de emergência e reclusão que os impede de fazer planos sociais com antecedência, participar de atividades sociais e viagens, e , de modo geral, aproveitar a companhia dos amigos. É desnecessário dizer que essa não é uma forma agradável de viver. Os bebês necessitam de pais que se cuidam, o que inclui repousar o suficiente, fazer uma dieta saudável, praticar exercícios e socializar-se. À luz desse fato, tente manter uma escala reduzida de sua agenda social antes do nascimento.

Como fazer essa escala?

● Esforce-se para reaparecer desse hiato social provocado pelo bebê tentando antecipar planos sociais com os amigos. Ao organizar esses encontros antecipadamente, você estará se forçando a fazer arranjos (por exemplo, no que se refere aos cuidados com o bebê) que lhe permitirão se engajar nesses preparativos.

● Se seu bebê é pacífico e tende a dormir quando você sai com ele, você pode decidir levá-lo, desde que seus amigos não se importem. Sugestão: respeite os amigos – um casal que tenha contratado uma baby-sitter para não incomodar talvez não vá gostar de ver você com a criança a tiracolo.

● Recrute um parente ou uma babá para ficar com o bebê enquanto vocês dão uma saidinha. Fazendo isso logo, vocês irão prevenir a paranoia da baby-sitter, que impede que muitos pais saiam sem seus filhos por anos a fio.

● Se você não arrumar ninguém para ficar com o seu filho, faça o encontro na sua própria casa. Peça o jantar em um restaurante e aceite que seus amigos ajudem na limpeza e dividam a despesa da comida. Bons amigos vão gostar de ajudar com o jantar e com os pratos se você lhes der a chance de estarem com você.

● Alguns casais pensam que seus amigos que não possuem filhos perdem o interesse em ter vida social com eles. Com frequência isso se deve à agenda dos recém-papais, que é menos atrativa em comparação aos compromissos anteriores ao nascimento do bebê, mas pode ser também que o casal sem criança ache que nada tenha a acrescentar aos novos pais, consumidos por esse pequeno mundo maravilhoso da paternidade. Eles receiam que simplesmente não possam se relacionar nesse aspecto. Quando você estiver com esses amigos, considere a promessa de falar sobre seu bebê somente quando perguntarem (isso também dará a você uma pequena folga do assunto bebê).

● Você pode se beneficiar de ter a amizade de casais que também têm um recém-nascido. Aceite convites para ser apresentada a amigos de amigos com novos bebês e fique de olhos abertos no parque ou em quaisquer lugares de aglomeração de crianças que você frequente. Apresente-se a casais que pareçam amigáveis e interessantes e veja se acerta o alvo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Você pode se interessar:

Diferença entre FIV e ICSI

Diferença entre FIV e ICSI

Conheça, neste artigo, a diferença entre FIV x ICSI As técnicas de reprodução humana assistida são alternativas para casais que apresentam algum problema em engravidar

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

Síndrome da Hiperestimulação Ovariana

A Síndrome da Hiperestimulação Ovariana (SHO) é o efeito colateral mais comum da estimulação ovariana. Qualquer que seja a técnica de reprodução humana assistida, coito

Novembro Azul

Novembro Azul

Começou o Novembro Azul, um movimento internacional para sensibilizar a população sobre os perigos do câncer de próstata e estimular a prevenção e diagnóstico da

Tabagismo e Infertilidade

Tabagismo e Infertilidade

Saiba mais sobre a relação entre tabagismo e infertilidade Fumar é um péssimo hábito para a saúde, isso todos sabem. Entretanto, o que muitas pessoas