A reposição hormonal no tratamento da infertilidade masculina

O Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Atenas, Grécia, sugere em seus estudos que alguns homens com oligospermia grave (baixa produção de espermatozoide), baixos níveis de testosterona e concentração de gonadotrofina normal podem ser tratados e reverter sua infertilidade. O especialista em reprodução humana Flávio Garcia de Oliveira comenta o estudo e explica de forma didática que o espermograma revela 3 informações essenciais sobre o espermatozoide – quantidade, motilidade e forma – e um exame de sangue pode dosar a gonadotrofina e a testosterona. O especialista explica que a reposição hormonal pode reverter alguns quadros de infertilidade masculina.

Ouça a entrevista:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

endometriose e congelamento de óvulos

Endometriose e congelamento de óvulos

Endometriose e congelamento de óvulos – vitrificação de oócitos e preservação da fertilidade por razões médicas diferentes do câncer Endometriose e congelamento de óvulos –

A vitrificação de óvulos

A vitrificação de óvulos

A vitrificação de óvulos e a preservação da fertilidade por razões médicas e não médicas – uma série de 4 posts Siga os nossos próximos

COVID-19-e-a-Medicina-Reprodutiva

COVID-19 e a Medicina Reprodutiva

Covid-19 e a Medicina Reprodutiva – entenda os riscos de engravidar na pandemia A COVID-19 e a medicina reprodutiva nos posiciona a resumir os principais

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana

2 testes da reserva ovariana que são importantes marcadores do número de óvulos nos ovários Os 2 testes da reserva ovariana mais realizados atualmente são: