8 perguntas sobre o congelamento de óvulos

Dr. Flávio Garcia de Oliveira

 – Qual a idade limite para congelar os óvulos?

Não existe uma idade máxima para que a mulher opte pela criopreservação dos óvulos. No entanto, ela precisa estar ciente de que passar pelo procedimento depois dos 35-40 anos vai resultar no congelamento de um óvulo mais velho, que pode não se tornar um embrião viável.

– Por quanto tempo este óvulo pode ficar congelado?

Não existe tempo limite. O congelamento, quando bem feito, preserva as características do óvulo, que pode ser utilizado anos mais tarde. Assim que passa pelo procedimento, o óvulo não envelhece mais e suas características são mantidas.

– Se não utilizar o óvulo e não quiser mantê-lo, o que posso fazer?

Nesse caso é possível descartar o óvulo, já que ele é apenas um gameta, como aquele descartado pela mulher todo mês, diferentemente de um embrião. Se ela quiser, poderá doar para pesquisa, mas deverá preencher um termo dizendo que abre mão daquele óvulo.

– Qual o principal método de congelamento utilizado?

O método de congelamento rápido ou vitrificação. Na vitrificação, o processo de congelamento é instantâneo, o óvulo é submetido a baixa temperatura de forma abrupta. Assim, as chances de formação de cristais é bem menor e o resultado da recuperação desse óvulo é bem maior.

– Quando o congelamento de óvulos é indicado?

O congelamento do óvulo é indicado em algumas situações:

  • para casais que obtiveram óvulos em excesso durante um processo de fertilização in vitro;
  • no caso de mulheres que passarão por quimioterapia ou radioterapia;
  • mulheres com histórico de menopausa precoce entre os familiares;
  • mulheres com 35 anos, sem parceiro, que desejem conservar sua fertilidade;

– Existem riscos no processo?

A mulher passa por uma estimulação hormonal, onde recebe uma carga alta de hormônios para produzir mais óvulos em um mesmo ciclo. Esse processo pode gerar complicações: pode haver reação ao uso dos hormônios ou ainda a produção exagerada de óvulos, chamada de síndrome do hiperestímulo ovariano.

– Quantos óvulos devo congelar?

Um número bom, uma reserva suficiente, é de 15-20 óvulos. Dependendo do motivo que leve o casal a uma fertilização, esse número pode até ser pequeno.

– Há diferenças na gravidez de um óvulo fresco e de um óvulo congelado?

Não há diferença na gravidez em si. Depois de descongelado, o óvulo fertilizado se torna igual ao óvulo fresco, as chances são as mesmas.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Você pode se interessar:

Mitos e Verdades Sobre Gestação Gemelar

Gestação Gemelar: Mitos e Verdades

Você verá nesse artigo alguns esclarecimentos sobre gestação gemelar É normal que uma gestação gemelar, seja de univitelinos ou bivitelinos, venha acompanhada de dúvidas e

Trombofilia e Infertilidade

Trombofilia e Infertilidade

Este artigo irá esclarecer alguns aspectos sobre trombofilia e como ela pode causar infertilidade O que é? Trombofilia é um termo abrangente para situações clínicas

Gravidez de Risco

Gravidez de Risco

Neste artigo apresentaremos as principais características e causas da gravidez de risco A gravidez é considerada de risco ao ser constatada a possibilidade da mãe

Varicocele e Infertilidade Masculina

Varicocele e Infertilidade Masculina

Neste artigo abordaremos questões referentes à varicocele e como ela pode interferir na infertilidade masculina. O que é? A varicocele consiste na dilatação atípica das

Perguntas e Respostas Sobre Fertilidade

Perguntas e Respostas Sobre Fertilidade

É normal que questões sobre fertilidade causem dúvidas e despertem alguma curiosidade, principalmente nas pessoas que desejam ter filhos. Nós separamos algumas perguntas que chegam