Menu

Alguns embriões morrem logo após a implantação, sendo identificados pela queda dos níveis sanguíneos do beta-hCG (o hormônio que dosamos para detectar a presença de gravidez). Outros embriões se aderem tão brevemente ao endométrio (revestimento interno do útero) que produzem beta-hCG insuficiente para ser detectado.
Esses aumentos transitórios do beta-hCG falham em manter o corpo lúteo (glândula que se forma no ovário após a ovulação e cuja função é produzir progesterona para manter o endométrio bem nutrido para sustentar a implantação do embrião), resultando em gravidez bioquímica ou aborto pré-clínico, antes da falha menstrual.

Os embriões que morrem antes de 21 dias pós-fertilização são rotulados como gravidez bioquímica porque não são detectados ao exame de ultrassonografia. Outros embriões mantêm a produção de beta-hCG até por 28 dias, contudo não sendo detectados ao ultrassom, também constituem aborto pré-clínico. Esses tipos de morte embrionária podem acompanhar gestações gemelares, constituindo assim, a forma mais precoce de fetos “Vanishing” (em inglês o termo traduz fetos que desaparecem depois de serem detectados). A modesta secreção de beta-hCG provocada pelo embrião Vanishing (em desaparecimento) é mascarada pela produção do embrião normal em desenvolvimento, sendo que sua presença dentro do útero passa desapercebida.

Gestações Bioquímicas correspondem a 10 a 15% dos ciclos de fertilização in vitro (FIV). Metade delas desaparecem 2 a 3 semanas após a transferência e, possivelmente, tão logo o blastocisto (embrião no quinto dia de senvolvimento após a fertilização) se implante, quando os níveis de beta-hCG são menores que 25 mUI/l . A incidência diminui com o aumento do número de embriões transferidos. A frequência gira em torno de 15% transferindo-se 1 embrião, 13 % transferindo-se 2 embriões e cai para 5% quando se transfere 3 embriões (Edwards, 2001).

Veja na tabela abaixo alguns exames que podem ser utilizados na investigação da gestação do primeiro trimestre de acordo com o período gestacional, detectando a presença da gestação, a implantação, suspeita de anomalias genéticas, bem como o prognóstico (uma previsão do que pode acontecer com essa gestação).

Tabela-2: Tipos de exames utilizados para avaliar a gestação inicial, a implantação e o prognóstico da gravidez. 

Característica  Método
ConcepçãoEPF (early pregnancy factor) / exame de sangue
ImplantaçãoEDPAF (fator ativador de plaquetas derivado de embriões) / exame de sangue SP1 (Schwangerschafts Protein 1 ou Glicoproteína beta1 específica da gravidez) exame de sangue Ultrassonografia: identifica Saco Gestacional, Vesícula Vitelina e Batimentos Cardíacos Embrionários
PrognósticoSP1 / exame de sanguefraçao beta da Gonadotrofina Coriônica (beta-hCG) / exame de sanguePAPP-A (Proteína Plasmática A associada à gravidez) / exame de sangueAFP (Alfa Feto Proteína) / exame de sangueUltrassonograifa: identifica o Comprimento Crâneo Nádegas, Batimentos Cardíacos e Saco Gestacional)
Diagnóstico Genético   Biópsia de Vilo Coriônico (CVS) : exame invasivo com agulhaAFP / exame de sangueEstriol não conjugado / exame de sangueGonadotrofina Coriônica (beta-hCG) – relação de subunidades livres /exame de sangue Ultrassonografia (transvaginal com probes de alta resolução)

Baixos níveis de beta-hCG no dia 15 pós-fertilização dos oócitos (óvulos), quando o diagnóstico de gravidez é feito, indicam frequentemente o início dessas perdas precoces. O valor de corte para algumas clínicas é 25 mUI/l no 12º dia pós-transferência, quando a transferência de embriões é realizada no dia 3 pós-fertilização. Desse modo, para valores de beta-hCG superiores a 25 mUI/l consideramos gravidez evolutida.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Faça sua Avaliação Gratuita

Nosso projeto consiste em fazer o primeiro atendimento sem nenhum custo em nossa clínica, onde você faz o agendamento, aguarda o contato de nossa equipe e vem preparada com todos os exames que já realizou para que o médico faça a avaliação do seu caso e escolha o melhor caminho a seguir.