TRATAMENTOS ACESSÍVEIS
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
Notícias

Mulheres ignoram reais efeitos do envelhecimento para a fertilidade

Dr. Flávio Garcia de Oliveira
13/05/2015 11h16

A presença da mulher no mercado de trabalho, lutando pelos mesmos direitos e condições que o homem, em busca de independência socioeconômica, tem aumentado o número de famílias com chefias femininas, levando, muitas vezes, ao adiamento da gravidez. Conclusão: o planejamento familiar começa a ser pensado quando a mulher tem quase 40 anos, ou seja, não em seu período mais fértil.

Dados do IBGE mostram que a taxa de fecundidade da população brasileira vem caindo rapidamente. Em 1970, a mulher brasileira tinha, em média, 5,8 filhos, enquanto que nos dias de hoje essa media já está em 2,1 filhos.

Este cenário é alarmante, no sentido de causar prejuízos sociais diversos. No âmbito econômico, quem irá sustentar uma população com alta expectativa de vida e uma taxa de fecundidade cada vez menor? De qualquer maneira, é ainda mais preocupante que muitas mulheres e homens sonhem com um filho e, quando veem que a família nestes moldes não será formada, desenvolvem doenças como depressão e outras síndromes psíquicas, e podem até se separar de seus cônjuges.

Sylvia Ann Hewlett, autora do livro "Creating a Life: Professional Women and the Quest for Children" (Criando uma Vida: Mulheres Profissionais e a Busca por Crianças), publicado em 2002, entrevistou 1.200 executivas americanas e percebeu que a maioria delas não tinha a real percepção dos impactos do envelhecimento em sua capacidade reprodutiva.

Essa é uma crença cultural, que pode ser observada em vários locais do mundo, inclusive no Brasil. No entanto, é um engano. A fertilidade da mulher começa a diminuir gradativamente em tenra idade, aos 25 anos.

É necessário esclarecer à população que os óvulos são formados ainda na fase intrauterina. Um feto tem 7 milhões de óvulos. Ao nascer, o bebê perde 5 milhões. Na puberdade, restam à mulher 400 mil gametas e, a cada ovulação, são perdidos de 800 a mil deles.

A partir dos 40 anos, 80% dos restantes apresentam anormalidades, o que deixa a mulher com apenas 5% de chances de engravidar. Aos 45, as chances são de 1%, no máximo. As estatísticas são implacáveis.

Mas não é só isso. A gravidez não é um acontecimento tão fácil. Naturalmente, a infertilidade está presente em aproximadamente 15% a 20% dos casais. Nesse universo, 35% dos casos são atribuídos a problemas masculinos, 35% a problemas femininos, 20% aos dois e nos outros 10% o problema é desconhecido. Pelo menos 50% desses casais só irão conseguir uma gravidez utilizando tratamento com técnicas de reprodução assistida.

Um dos métodos mais eficazes para atingir esse objetivo é a fertilização in vitro e transferência de embriões, que aumentam as chances de conseguir uma gravidez. Outra alternativa viável é o congelamento de óvulos, uma técnica com bons resultados.

Quanto mais cedo a mulher fizer o procedimento, maiores as chances de sucesso. Por exemplo, se isso for feito aos 30 anos, aos há 50% de probabilidade da implantação dos óvulos dar certo quando a mulher estiver com 40 anos.

Além disso, é possível associar técnicas para diagnosticar possíveis alterações cromossômicas e genéticas nos embriões antes de transferi-los para o útero. Por meio de biópsia de uma célula do embrião, são analisados alguns pares de cromossomos, ou até mesmo todos, para evitar abortos espontâneos.

São louváveis os esforços de governos e ONGs para incentivar o planejamento familiar adequado. No entanto, atualmente a impossibilidade de engravidar é sim um problema de saúde pública silencioso, que resulta em danos à qualidade de vida da sociedade como um todo e dos indivíduos.

Hoje em dia já existem alternativas para preservar os gametas quando se pensa em uma gravidez tardia, mas é necessário explicar isso à população. 

Mais Notícias

Mais Resultados

Calculadoras da Fertilidade

Calcule a data provável da sua Ovulação

ciclo regular
ciclo irregular

resultado

resultado

Calcule a data provável do parto do seu bebê

resultado

Verifique se seu peso (durante a gravidez) está na faixa ideal * disponível à partir da 13ª semana de gestação.

exemplo: 1 .70 m
exemplo: 61 .5 kg

resultado

Nossos Livros

Receitas para Grávidas

50 receitas deliciosas especialmente selecionadas, com todos os nutrientes de que a mulher precisa em cada fase da gravidez.

ver

Bebê a Bordo

Uma obra alegre e esclarecedora que acompanha as 40 semanas da gravidez, mostrando as transformações no corpo da mulher e o desenvolvimento do bebê (ou dos bebês, no caso de múltiplos).

ver
Galeria de Imagens

Unidade Jardins
Rua Caçapava, 49 • 12º andar
Jardim Paulista • São Paulo • SP • Brasil
CEP: 01408-010

Fones: +55 (11) 3386-1800

atendimento@clinicafgo.com.br

© COPYRIGHT 2015, FGO Clínica de Fertilidade
SIGA-NOS
Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!