TRATAMENTOS ACESSÍVEIS
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
Fertilidade

TESA e TESE - Aspiração ou Extração percutânea de espermatozóides do testículo

Não há como prever a presença ou ausência de espermatozóides no tecido testicular de pacientes acometidos pela azoospermia não-obstrutiva, antes da realização das técnicas de TESE/TESA. Mesmo nos casos de síndrome da presença apenas de células de Sertoli (Sertoli Cell Only Syndrom), algumas regiões do testículo (cerca de 30-40% dos casos) poderão apresentar produção reduzida de espermatozóides. Por outro lado, mesmo em indivíduo com testículos de tamanho normal, azoospérmico, podemos encontrar a parada de maturação germinativa completa, e pode não ser possível obter qualquer espermatozóide através da TESE/TESA.

Assim sendo, é extremamente importante oferecer ao casal a opção de utilizar sêmen de doador, quando não for possível encontrar espermatozóides na TESE/TESA. O procedimento de MICROTESE está muito bem indicado nesses casos, o que pode apresentar melhor resultado na obtenção dos espermatozóides.

INDICAÇÕES PARA A TESE/TESA/MICROTESE:

1. Azoospermia não-obstrutiva (Parada de maturação germinativa, hipoespermatogênese severa, síndrome da presença apenas de células de Sertoli.

2. Azoospermia obstrutiva (Bloqueio ao nível da rete testis, ausência completa dos epidídimos, escara intensa no epidídimo)

3. Anenjaculação (não-responsiva à vibroestimulação peniana ou à eletroejaculação)

4. Teratozoospermia severa

5. Necrozoospermia completa

6. Ausência total de espermatozóides móveis no ejaculado ou no PESA


Como são realizadas a TESE e a TESA?


Os dois métodos são utilizados para obtermos espermatozóides do testículo: a extração de espermatozóides pela biópsia aberta (TESE - Testicular Sperm Extraction) e a aspiração percutânea de espermatozóides do testículo com auxílio de agulha fina (TESA - Testicular Sperm Aspiration). Ambos podem ser realizados sob anestesia local (bloqueio do cordão espermático) ou sedação leve.

No caso da biópsia aberta (TESE), realiza-se incisão de 1,0 cm na pele do escroto. O testículo é pressionado gentilmente, para que haja extrusão dos túbulos seminíferos, e este fragmento é excisado com auxílio de tesoura microcirúrgica. O fragmento de testículo é então, enviado ao laboratório para identificação e separação dos espermatozóides. Na maioria dos casos, apenas um fragmento é suficiente para fornecer espermatozóides para a ICSI. Múltiplas biópsias podem ser necessárias, entretanto, nos casos de azoospermia não-obstrutiva secundária à parada de maturação germinativa ou à síndrome da presença apenas de células de Sertoli. Nesses casos também está indicada a MICROTESE. O paciente recebe alta após 1 hora, em média, e poderá retornar ao trabalho no dia seguinte.

A aspiração testicular com agulha fina (TESA) é um procedimento simples. Uma agulha 21 ou 23 G tipo "butterfly" conectada à seringa de 20 ml é introduzida diretamente no testículo, perpendicular à pele do escroto, criando-se imediatamente pressão negativa de sucção ao puxarmos o êmbolo da seringa. Deve-se realizar de 6 a 8 incursões da agulha, em diferentes direções, no interior do testículo. Ao final do procedimento, a agulha é retirada e o material encaminhado ao laboratório para identificação e separação dos espermatozóides.

Devido à simplicidade do procedimento, consideramos a TESA como a primeira opção para a obtenção de espermatozóides do testículo, passando-se à TESE nos casos de falha da primeira. Entretanto, na atualidade está muito em voga a MICROTESE.

 

Calculadoras da Fertilidade

Calcule a data provável da sua Ovulação

ciclo regular
ciclo irregular

resultado

resultado

Calcule a data provável do parto do seu bebê

resultado

Verifique se seu peso (durante a gravidez) está na faixa ideal * disponível à partir da 13ª semana de gestação.

exemplo: 1 .70 m
exemplo: 61 .5 kg

resultado

Nossos Livros

Receitas para Grávidas

50 receitas deliciosas especialmente selecionadas, com todos os nutrientes de que a mulher precisa em cada fase da gravidez.

ver

Bebê a Bordo

Uma obra alegre e esclarecedora que acompanha as 40 semanas da gravidez, mostrando as transformações no corpo da mulher e o desenvolvimento do bebê (ou dos bebês, no caso de múltiplos).

ver
Galeria de Imagens

Unidade Jardins
Rua Caçapava, 49 • 12º andar
Jardim Paulista • São Paulo • SP • Brasil
CEP: 01408-010

Fones: +55 (11) 3386-1800

atendimento@clinicafgo.com.br

© COPYRIGHT 2015, FGO Clínica de Fertilidade
SIGA-NOS
Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!